A Tailândia retirou o último garoto e o treinador do time de futebol do complexo de cavernas de Tham Luang por volta das 18h30 locais desta terça-feira (10), 8h30 em Brasília. Encerram-se, assim, os 18 dias de operações de resgate dos 13 tailandeses presos no local desde 23 de junho.

“Todos os 12 ‘Javalis Selvagens’ e seu treinador estão fora da caverna. Estão seguros. Mandem apoio a todos”, confirmou a Marinha tailandesa no Facebook, citando os garotos pelo nome do time de futebol. Todos foram levados a um hospital.
Veja também:

Cilindro de ar, máscara e roupa de mergulho: como os garotos saíram
Meninos que já haviam sido resgatados estão ‘bem de saúde’ e em quarentena

Quatro membros da missão de resgate, um médico e três mergulhadores, foram os últimos a deixar a caverna, por volta das 11h30 do horário de brasília.

As buscas foram finalizadas no terceiro dia de operação, iniciada por volta da meia-noite de hoje no horário de Brasília (10h na Tailândia). Dezenove mergulhadores estiveram envolvidos na missão de hoje.

Entre domingo e segunda-feira, em duas incursões dos socorristas, oito meninos foram retirados. Eles estão internados em um hospital da cidade de Chiang Rai, a cerca de 57 km do complexo de cavernas de Tham Luang.

De acordo com o premiê tailandês, Prayut Chan-o-chau, os meninos resgatados receberam remédios que combatem a ansiedade, mas não tomaram anestésicos.

Os garotos no hospital estão sendo mantidos em isolamento para evitar o risco de infecção, conversando com seus pais por meio de uma janela de vidro. Por enquanto, a dieta dos garotos é limitada a mingau, pão e uma pequena quantidade de chocolate. Eles devem ficar em observação no hospital por pelo menos sete dias.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario