À frente da chapa “OAB Proativa” na disputa pela presidência da seccional tocantinense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), o candidato situacionista Célio Henrique Magalhães Rocha voltou a destacar os avanços da entidade, mas em especial em relação a Procuradoria de Prerrogativas. Apesar do destaque, o postulante projetou melhorias se for eleito.

“No passado, infelizmente, a OAB tinha uma estrutura de atendimento das prerrogativas extremamente precária e essa foi, inclusive, uma das razões que nos motivou a concorrer na eleição passada, para modificar esse cenário. E nós realizamos muito nesse aspecto”, afirmou o candidato, atual secretário geral da Ordem.

Atual presidente da Ordem, Walter Ohofugi destacou estes avanços. “Existia um tratamento amador que era dado para esse importante tema da advocacia. Mas nós contratamos e temos três profissionais atuando diretamente na defesa da advocacia, mais uma estagiária. Temos também 27 procuradores adjuntos voluntários. Saímos de 80 atendimentos na gestão passada para mais de 500”, complementou o atual presidente da Ordem, Walter Ohofugi.

“Com as contas em dia e dinheiro para investir, é possível ampliar o atendimento e dar celeridade na Procuradoria de Prerrogativas. Vamos fazer seleção, através de concurso público, para contratação de dois novos colaboradores, advogados ou advogadas, para atuarem diretamente nas subseções de Araguaína e Gurupi. Teremos a partir disso um sistema de defesa de prerrogativas que congregue tanto a diretoria, quanto o conselho, como os procuradores voluntários e também os profissionais contratados. Será uma equipe muito grande e muito capaz, que defenderá a advocacia das eventuais violações que ocorrerem”, explicou Célio.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario