Uma seleção para a história. É assim que o técnico Zlatko Dalic enxerga a Croácia. A seleção venceu nesta quarta-feira, em Moscou, a Inglaterra, na prorrogação (2 a 1), e vai disputar a primeira final de Copa do Mundo de sua história. O feito inclusive supera a geração de Davor Suker, terceira colocada na França, em 1998.

– Estamos na final. Foi merecido. Ainda tem um jogo diante de nós. Já estamos na história – resumiu o técnico em êxtase.

No calor da emoção minutos após o apito final, o técnico ainda adotou tom político ao tratar a própria responsabilidade neste feito histórico. Ele assumiu a equipe na última rodada das eliminatórias da Europa. Dalic creditou a vitória à entrega da equipe.

– Nada comigo, foram os jogadores. O que eles fizeram, correram. É para ficar na história. O que nossos jogadores fizeram hoje, o nível em que jogaram. Eu queria fazer substituições, mas nenhum deles queria sair. Todos diziam estar prontos, todos diziam estar bem. Eu tenho que tirar o chapéu para nossos médicos, nossos prepardores fisicos. Todos tinham alguma pequena lesão. Ninguém queria dizer que estava mal, nenhum queria ser substituído na prorrogação.


Compartilhar:

Deixe seus Comentario